Cordelirando...

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Neste blog você encontrará alguns cordéis de Salete Maria, bem como notícias acerca de sua produção e seu diálogo com outros artistas
... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Lugar de Mulher, recitado por Salete Maria

terça-feira, 5 de maio de 2020

O MOTT É CELEBRAR!


Hoje é dia seis de maio
Do ano dois mil e vinte
Vejamos como me saio 
Rimando sobre o seguinte 
Nesta data especial 
Sobre um cara original 
Cheio de luz e requinte 

Ele soma mais um ano
De vida fenomenal 
E segue fazendo plano
Nesta indústria vital 
Repleto de energia
De amor e rebeldia
E isto é um bom sinal

Ele faz setenta e quatro
E me causa alegria 
Seria um espalhafato
Se não fosse a pandemia
Pois o ilustre veterano 
Segue lindo e soberano 
Esbanjando euforia 

De nascença paulistano
Ele elegeu a Bahia
Onde sagrado e profano
Se misturam noite e dia
E em plena ditadura
Rompeu com a atadura
E amou com ousadia 

Ele é grande liderança
Fundador do GGB
Homem de muita andança
Com quem se pode aprender
Tudo sobre homofobia 
História e antropologia 
Ou nas tretas se meter

É grande pesquisador 
E professor respeitado
Militante e escritor 
Além de gay declarado 
Em Roma está agora 
Doido para ir embora
Mas seu voo foi cancelado 

Militante destacado
Polêmico e combativo
“O decano dos viados”
É todo superlativo
Se briga, é em demasia
Se ama, hipertrofia 
Se fala, é impulsivo 

Se luta, não arrefece
Se gosta, não abandona
Se mira, jamais esquece
Se curte, chama de mona 
Só vive na internet 
Grudado feito chiclete
Mais famoso que Madona

Muitas vezes premiado
Com medalhas nacionais
De igual modo celebrado
Em textos transnacionais 
Porém também odiado
E até demonizado
Por quem proclama a paz

Já viveu em seminário
Onde tudo desvendou
Não quis ser celibatário
Pois a vida o encantou
É pai e avô arretado
Mas também é desbocado
E muito namorador 

Cozinha como ninguém
E sabe ser bom amigo
Eu lhe quero muito bem
E sei que corro perigo
Pois ele é do babado
Coleciona intrigados
Além de ter inimigos 

Muitos livros escreveu
E artigos publicou 
Muito evento promoveu
E palestras ministrou
Já abalou multidões 
Já encantou corações 
E muita gente inspirou 

Sempre defendeu direitos
Pra comunidade gay
Esteve à frente de pleitos
Dentro e fora da lei
Combatendo homofobia
Disseminando alegria 
Pra isso desceu pro play 

Segue na luta diária
Promovendo discussões
Não importa a faixa etária
Sempre traz reflexões
Diz que “ser gay é legal”
Pega a cobra, mostra o pau
Conduz marchas e ações 

Trata-se de Luiz Mott
Ativista brasileiro 
Que um dia tive a sorte
De achar seu paradeiro 
Louvar sua produção 
E com ele comer feijão 
Sentada no seu terreiro 

Celebro sua existência 
Mesmo estando distante 
E apesar das divergências 
Pra mim é reconfortante 
Saber que ele está bem
Por isso digo amém 
Pois o admiro bastante 

Assim termino meu verso
Feito em plena quarentena 
Pedindo ao Universo
Que lhe conceda uma centena
Ou mais, de anos felizes 
Para que nós, aprendizes,
Possamos vê-lo em cena!

Salete Maria
Cidade do México, 06/05/2020

2 comentários:

Paul Beppler disse...

Lindíssimo cordel, cada verso uma delícia. Meus parabéns pela criatividade, Salete Maria!

Unknown disse...

Parabéns meu querido! Muita saúde, amor e axé! Se cuida! 🥰💞😘